logo

Seja Bem-Vindo(a)

Utilizamos diversos tipos de terapias energéticas manuais, cursos e palestras visando melhor qualidade de vida para nossos clientes e parceiros.

Segunda à Sexta das 9:00 às 18:00

(41) 4101.7008 | (41) 99687.5938

Rua Brigadeiro Franco, nº 1017 - Centro

Nos siga nas redes sociais

Topo

Almas Gêmeas

Almas Gêmeas

Existem várias linhas filosóficas e de pensamento e respeito todas, respeito é fundamental em cada área da nossa vida, mas na linha terapêutica que trabalho e na linha de estudos que venho realizando alma gêmea não existe, assim como coelho da Páscoa e Papai Noel, desculpe se decepcionei você. O que posso afirmar que existe é a energia do recomeço e da generosidade fecunda deste recomeço, representado pelo coelho da Páscoa, pela imagem da doçura, da generosidade, da acolhida representada pelo Papai Noel e a sinceridade companheira de ter alguém neste mundo material representado pela alma gêmea.

A ideia de alma gêmea como entendemos hoje parte de dois mitos, um da criação do mundo expressado no Pentateuco judaico/cristão (Genesis) quando Deus faz o homem dormir profundamente e lhe retira uma costela de onde faz a mulher, a estória é bonita, mas mesmo assim, primeiro faz-se o homem e depois a mulher, e isto em relação ao primeiro homem e a primeira mulher, por si só este mito não suportaria o peso de carregar a concepção de alma gêmea.

A base mais forte existente sobre alma gêmea vem de Platão, filósofo grego que viveu na Grécia antiga (427-428 a.C) em um de seus diálogos mais sublimes chamado “O Banquete” neste discurso vários interlocutores fazem elogios ao deus Eros e num determinado momento Aristófanes começa dizendo que no início dos tempos os homens eram seres completos, de duas cabeças, quatro pernas, quatro braços, o que permitia a eles um movimento circular muito rápido para se deslocarem. Porém, considerando-se seres tão bem desenvolvidos, os homens resolveram subir aos céus e lutar contra os deuses, destronando-os e ocupando seus lugares. Todavia, os deuses venceram a batalha e Zeus resolveu castigar os homens por sua rebeldia. Tomou na mão uma espada e cindiu todos os homens, dividindo-os ao meio. Zeus ainda pediu ao deus Apolo que cicatrizasse o ferimento (o umbigo) e virasse a face dos homens para o lado da fenda para que observassem o poder de Zeus.

Você deve se perguntar por que estou fundamentando tanto esta questão, e, mesmo se não tiver perguntando eu respondo…(rs..)

A idéia de alma gêmea, tão reforçada por algumas correntes espirituais, faz com que busquemos incessantemente no outro aquilo que falta em nós, a concepção de rezar pelo outro para salvar sua alma, buscar a metade da laranja, encontrar a tampa da panela, tudo isso são idéias fantasiosas. A pessoa perfeita que pode me completar sou eu mesmo e quando começarmos a pensar que cada um de nós é um ser inteiro (laranja inteira), que fomos criados inteiros (panela com tampa) e que eu sou responsável pela minha salvação, vamos sair de uma busca incessante de felicidade no outro e vamos começar a ver no outro o companheiro para a nossa jornada de forma consciente e real, tirando do outro o peso da nossa expectativa e  responsabilidade de nossa felicidade.

O mundo ideal, também apregoado por Platão é construído por nós, na nossa vida e em nós mesmos. Devemos parar de fugir de nós mesmos buscando uma utopia metafórica e viver uma realidade onde as pessoas são reais, com muitos defeitos e qualidades.

Sugiro que para o próximo dia dos namorados você olhe para si mesmo e se veja como você realmente é. E se descobrir que é uma laranja, então que busque um espremedor que retire de você o suco, somente, sem espremer  demais para não amargar com o sumo da casca, ou se chegar a conclusão de que é uma panela, saiba que você já vem com a tampa!! Busque no outro o fogo adequado para lhe aquecer, nem muito forte nem muito fraco, mas na medida certa, e se por acaso ele estiver queimando sua base, diminua a intensidade para depois, no momento certo, aumentar novamente a chama. Relacionamento é isso!

A alma gêmea que talvez você procure nos planos espirituais na verdade é a alma que conscientemente você escolheu ou vai escolher para viver esta jornada terrena, e o amor eterno é aquele pregado por Vinicius de Moraes “que seja eterno, enquanto dure”.

Paulo Cesar Dorta
Terapeuta

Mestre em Reiki Tibetano, atua como profissional em terapias complementares nas áreas de Sintonia Quântica, Apometria, Florais de Bach e Reiki. Realiza o desenvolvimento e aprimoramento de profissionais terapêuticos e público em geral.

Sem comentários

Poste um comentário