logo

Seja Bem-Vindo(a)

Utilizamos diversos tipos de terapias energéticas manuais, cursos e palestras visando melhor qualidade de vida para nossos clientes e parceiros.

Segunda à Sexta das 9:00 às 18:00

(41) 4101.7008 | (41) 99687.5938

Rua Brigadeiro Franco, nº 1017 - Centro

Nos siga nas redes sociais

Topo

Solidão

Muitas pessoas vem até mim com problemas de solidão, mas o que é na verdade a solidão?

Quando nascemos, nascemos sozinhos, mesmo os gêmeos nascem um de cada vez, o nascer é solitário, assim como o viver e o morrer também. Durante nossa vida aprendemos a colocar em outras pessoas as respostas para nossa vida, nossos pais nos criam para a dependência e aprendemos a ser dependentes deles. Na escola aprendemos a nos calar ou colocar no outro as respostas para nossa vida. Acreditamos que os professores sabem a resposta para tudo e que sempre alguém sabe mais que nós.

Precisamos tomar consciência de que as pessoas não sabem mais, elas sabem diferente, todas as pessoas tem saberes diferentes.

Uma pessoa que não estudou, mas viveu a vida toda na roça não deixa de ter conhecimentos, apenas eles são diferentes daquele que estudou… um índio sabe se orientar pelo céu, conhece o sistema da mata, do tempo, da caça e de várias outros segredos revelados pela observação, diferente do ambientalista que estudou para saber as aprender aquilo que o indígena captou vivenciando.

Por que estou falando de conhecimento para falar de solidão? A solidão está ligada à expectativa que depositamos no outro. Quanto mais acreditamos que não vivemos sozinhos, ou que necessitamos de uma alma gêmea para sermos felizes, mais infelizes e solitários seremos.

Seres perfeitamente saudáveis e ou adaptáveis quando nos falta algum aspecto da saúde, somos dotados de uma inteligência e criatividade quântica, mas, mesmo assim, insistimos em responsabilizar o outro por complementar ou não a nossa vida!

Esta é uma responsabilidade que não cabe à ninguém e tem um peso muito grande, eu, particularmente, não aceito este FARDO e não o direciono para que alguém possa comandar minha vida.

A pessoa que vier a estar do meu lado, afetivamente, deve ser inteira para que comigo, inteiro, partilhe momentos que serão dela e meus ao mesmo tempo. E este estar juntos nos tornará ainda melhores, individualmente, porque ela terá sentido em mim e eu terei sentido nela, e estaremos juntos por momentos ou eternamente,
ninguém sabe.  Aquilo que une dois seres inteiros é o afeto e não a emoção, o afeto gera ternura e carinho, saudade quando algo acaba. A emoção gera briga e conflitos, raiva e desentendimento, mágoa, sentimento de posse e SOLIDÃO.

A solidão é uma emoção negativa que podemos alimentar ou não, a solidão é contrária à liberdade, a solidão aprisiona pessoas e as faz dependente de outras. E mais, a solidão é uma escolha já que podemos senti-la mesmo ao lado de alguém ou no meio de muitos.

Ao escrever o texto lembrei das palavras de Antoine de Saint-Exupéry: Cada um que passa em nossa vida passa sozinho, pois cada pessoa é única, e nenhuma substitui outra. Cada um que passa em nossa vida passa sozinho, mas não vai só, nem nos deixa sós. Leva um pouco de nós mesmos, deixa um pouco de si mesmo. Há os que levam muito, mas não há os que não levam nada. Há os que deixam muito, mas não há os que não deixam nada. Esta é a maior responsabilidade de nossa vida e a prova evidente que nada é ao acaso.

Minha sugestão? Olhe para as pessoas como participantes da sua vida, simples assim e quando elas se forem, não se permita sentir solidão. Ame estar com você mesma, curta as coisas que gosta e sinta o que o Universo lhe trouxe desta convivência e siga em frente  livre, próspero e feliz sempre!!!!!

Paulo Cesar Dorta
Terapeuta

Mestre em Reiki Tibetano, atua como profissional em terapias complementares nas áreas de Sintonia Quântica, Apometria, Florais de Bach e Reiki. Realiza o desenvolvimento e aprimoramento de profissionais terapêuticos e público em geral.

Sem comentários

Poste um comentário